Volta da venda de inibidores de apetite será votada no Senado ~ Fanáticos Por Musculação

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Volta da venda de inibidores de apetite será votada no Senado

Inibidores de apetite anfetamínicos foram proibidos pela Anvisa em 2011, com o argumento de que os resultados não eram comprovados e não compensavam os riscos e efeitos colaterais.


No Brasil, está pronto para ser votado, no Senado, um projeto que volta a autorizar a venda de determinados remédios que inibem o apetite. A venda desses medicamentos foi proibida há três anos.
Melissa Nicolau tenta chegar ao peso ideal há muito tempo. Começou a tomar inibidores de apetite ainda na adolescência.
“Eu tinha em torno de 15,16 anos e meu desejo era emagrecer a qualquer custo. Nunca gostei de fazer exercícios, odiava malhar. Queria o bem bom. Eu tomava e dei uma secada”, comenta a turismóloga.
Ela conta que sentia muitos efeitos colaterais e sempre que parava de tomar os remédios engordava de novo.
“O efeito sanfona foi a primeira coisa que aconteceu. Engordei tudo de novo e mais um pouco. Fora os efeitos colaterais que eu tinha. Minha boca ficava seca, eu tinha dores de cabeça, meu coração ficava muito acelerado e eu oscilava de humor”, lembra.
Os inibidores de apetite anfetamínicos foram proibidos pela Anvisa em 2011, com o argumento de que os resultados não eram comprovados e não compensavam os riscos e efeitos colaterais. O projeto que está em discussão no Senado pode liberar a venda destes medicamentos novamente. Mas esse assunto ainda divide os médicos.
A Sociedade Brasileira de Endocrinologia defende o uso dos anfetamínicos - drogas que atuam no sistema nervoso central e diminuem a fome.
“Um número razoável de pessoas consegue emagrecer só com dieta e exercício. Mas tem uma parcela da população que não consegue”, afirma João Lindolfo, endocrinologista.
O neurologista Ronaldo Maciel Dias acha que é um risco colocar esses produtos novamente no mercado.
“Não é possível você estabelecer um tempo de uso ou uma quantidade de doses que não leve à dependência, que é a maior preocupação nossa no uso da anfetamina”, aponta o neurologista.
Melissa chegou a pesar 100kg e hoje está com 70kg. Não foi fácil. Largou os remédios, leva uma vida saudável e está feliz com o próprio corpo.
“Eu malho todo dia, é difícil, é puxado o treino, mas eu estou vendo resultado no espelho. Estou usando roupa que na minha adolescência, com 15,16 anos eu jamais usaria”, conta.


http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2014/05/volta-da-venda-de-inibidores-de-apetite-sera-votada-no-senado.html
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

OBRIGADO Por seu comentário!