8 alimentos que reduzem a vontade de comer doces ~ Fanáticos Por Musculação

terça-feira, 27 de maio de 2014

8 alimentos que reduzem a vontade de comer doces

Nutricionista afirma que comidas que possuem o aminoácido triptofano em sua composição ajudam a reduzir o desejo de ingerir guloseimas.

Quem pretende emagrecer ou está apenas de olho em uma alimentação mais saudável costuma sofrer com tentações como o brigadeiro da foto ao lado, mas resistir à vontade de comer doces pode não ser tão difícil quanto parece.

De acordo com a Nutricionista Claudia Coelho, uma dieta equilibrada e com alimentos ricos em triptofano, um aminoácido que atua na produção de serotonina, ajudam bastante nessa tarefa. “A deficiência de serotonina no organismo pode alterar o humor, o sono e a necessidade de consumir carboidratos”, afirma a especialista. Ou seja, sem essa substância, a fome de guloseimas aumenta.

Confira a seguir algumas comidas que são importantes na guerra contra esse desejo incontrolável:




Banana: Rica em triptofano, a banana tem um papel importante na dieta de quem quer diminuir a quantidade de doces, mas também é reconhecida por outros motivos. Fonte de fibras, magnésio, potássio e vitaminas A, C e B6, ela é boa para melhorar o humor, reduzir a fadiga mental, e combater a depressão, as câimbras e dores musculares.

Tâmara: Boa para crianças e praticantes de esportes, a tâmara é uma fonte de energia rica em potássio, cobre, magnésio e cálcio, além, claro, do aminoácido triptofano. A vitamina B5 que também integra sua composição é outra fonte que auxilia no combate à insônia e aos problemas do son. E para os que desejam reduzir o açúcar, uma boa notícia: o sabor dessa fruta é agridoce e, por isso, é quase uma sobremesa.

Amendoim: Com moderação, claro, consumir amendoim pode ir muito além do combate à vontade de comer doces. Por ser fonte de ácidos graxos como o oleico, linoleico e alfa-linoleico, proteína vegetal, fibra diurética, vitaminas antioxidantes e minerais, o alimento previne doenças cardiovasculares, reduz o colesterol e triglicérides, dá mais disposição, melhora o humor, combate o envelhecimento precoce e o estresse.

Carnes: Principalmente peixe e carnes magras, como o peru, são boas fontes de triptofano, então, constituem aliadas na resistência ao açúcar. Por serem também ricas em proteínas, elas são importantes ainda para o desenvolvimento da massa muscular, do sistema imunológico e para a produção de hormônios. No caso do peixe, o ômega 3 atua na redução do colesterol, na redução de inflamações e de alergias.

Leite: Além de ajudar na produção de serotonina (decorrente do triptofano), que melhora o humor, o leite é a melhor fonte de cálcio para o organismo. Isso faz dele uma poderosa arma no combate e na prevenção da osteoporose. Além disso, o alimento ainda é fonte de proteínas, carboidratos, gorduras, outros minerais e vitaminas, como A e D.

Queijo: Assim como o leite, o queijo e outros derivados também são eficazes para afastar a tentação das guloseimas. O tipo de maior concentração de triptofano é o parmesão, que chega a superar a do leite. Outros nutrientes encontrados nos queijos são cálcio, fósforo, proteínas e vitaminas lipossolúveis e do complexo B.

Ovos: O triptofano não é o único nutriente presente no ovo que faz com que ele seja uma boa opção para incluir na dieta. A colina contida nele é boa para a saúde dos olhos e o ácido fólico é importante no combate à anemia e na prevenção de doenças cardiovasculares e do mal de Alzheimer.

Grão-de-bico: Por conta do triptofano, o grão-de-bico ajuda também a dar a sensação de bem-estar e felicidade (sem precisar de açúcar, claro). Essa leguminosa é rica em proteínas, sais minerais, vitaminas do complexo B e magnésio, que proporciona relaxamento, reduz a ansiedade e o estresse. Por ter fibras, ele ainda é bom para o funcionamento dos intestinos.

Fonte: 
Revista Exame
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

OBRIGADO Por seu comentário!