Dhea Baixo: Causas e Sintomas ~ Fanáticos Por Musculação

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Dhea Baixo: Causas e Sintomas

A escassez de Dhea, um hormônio secretado pelas glândulas supra-renais, causa fadiga e mal-estar. Leia mais para saber mais sobre as causas e sintomas do Dhea baixo.

Dhea Baixo Causas e Sintomas





O que é o Dhea?


Dehidroepiandrosterona (DHEA) é um dos hormônios produzidos naturalmente por nosso corpo. 
O DHEA é usado pelo corpo para formar os hormônios sexuais masculinos e femininos (estrógenos e andrógenos). 
DHEA ou dehidroepiandrosterona, é um dos hormônios essenciais necessários para o bom funcionamento do corpo. 
Com o aumento da idade, a síntese de DHEA no corpo também pode diminuir gradualmente. 

Os niveis de DHEA baixos são vistos em pessoas que sofrem de anorexia e AIDS. 

Como o DHEA é produzido em nosso corpo 


O colesterol, é a substância cerosa que circula em nossa corrente sanguínea e desempenha um papel crucial na produção de DHEA. 
O corpo usa o colesterol para produzir pregnenolona, que é conhecida como a mãe de todos os hormônios esteroides. A pregnenolona é então utilizada na síntese de DHEA. 

Os hormônios sexuais, testosterona e estrogênio são produzidos com a ajuda do DHEA. Apesar do DHEA ser produzido a partir da pregnenolona, ​​é secretada na glândula adrenal. Assim, o funcionamento adequado da glândula adrenal é muito importante para garantir os níveis normais de DHEA . 

Uma dieta pobre em nutrição, após fazer dietas de baixo teor calórico, estresse e distúrbios emocionais como a depressão são alguns dos fatores que podem diminuir seus níveis de DHEA. 

Dhea Baixo - Sintomas


Fadiga esmagadora é o sintoma mais comum de DHEA baixo. 

Diminuição da resistência e do estado de vigilância são muitas vezes observadas em pessoas afligidas com a escassez deste hormônio. 

Libido reduzida é especialmente observada em mulheres. 

Os principais sintomas do DHEA baixo são: 


Depressão
Menor massa muscular e óssea
Dor nas articulações
Menor desejo sexual
Menos cabelo nas axilas
Pele e olhos secos
Má memória
Dificuldade em perder peso

O Dhea baixo no corpo também tem sido associado com um sistema imunológico enfraquecido. Como resultado, a pessoa torna-se susceptível a várias infecções e ele pode frequentemente cair doente. 

Em outras palavras, o DHEA baixo abre a porta para bactérias, vírus e outros micróbios. 

Pacientes com DHEA baixo também se queixam de distúrbios do sono. 

O hormônio DHEA também é produzido nos neurônios do cérebro. Embora seja produzido em pequenas quantidades no cérebro, um declínio na produção de DHEA pode diminuir a capacidade de pensar. 

Dhea Baixo - Causas 


Os níveis de DHEA diminuem com a idade. 

O pico dos niveis de Dhea são aos 20 anos de idade. depois do 30 anos, eles começam a diminuir. 

No momento em que uma pessoa chega aos 40 anos, seu corpo produz cerca da metade do hormônio DHEA. Aos 65 anos, a produção de DHEA diminui para 10 a 20 por cento do ideal. Aos 80 anos, o corpo produz menos de 5 por cento. 


Dhea Baixo - Diagnóstico


Os médicos podem realizar testes de sangue, saliva ou urina para determinar se a pessoa tem os níveis normais de DHEA. 

Dhea Baixo -Tratamento


Embora DHEA seja produzido naturalmente no corpo, suplementos de DHEA podem ser fabricado em laboratório usando uma substância conhecida como diosgenina, que é encontrado e extraido do inhame selvagem e da soja.

As pessoas com DHEA baixo são aconselhados a tomar suplementos de DHEA que estão disponíveis em lojas de suplementos.

DHEA pode ser comprado em comprimidos de 25 e 50 mg, a dosagem geral varia de 20 a 200 miligramas por dia. 

Antes de tomar suplementos de DHEA, é necessário consultar um médico pois tais suplementos podem ter efeitos colaterais. 

Apenas tomar suplementos DHEA não é a unica maneira de resolver a questão da escassez de DHEA. Isto é porque, o uso de DHEA irá variar de uma pessoa para outra. 

Em alguns pacientes, apenas uma pequena percentagem de DHEA é transformada em estrogénio, enquanto o resto é convertido em testosterona. Enquanto em outros, a produção de estrogênio é maior do que a da testosterona. 
Em tais circunstâncias, tomar DHEA pode desencadear o desequilíbrio hormonal e agravar ainda mais o problema. É melhor avaliar o nível de outros hormônios no corpo (estrogênios e testosterona) e, em seguida, decidir a dosagem. Além disso, os níveis de testosterona e estrogênio precisam ser monitorados regularmente em pacientes que estão  usando os Suplementos de DHEA

Uma pequena pesquisa sugere que as pessoas que levam uma vida feliz, são capazes de manter os níveis adequados de DHEA. 

Fazer atividades que dão satisfação e prazer é algo que pode fazer maravilhas para aumentar os níveis de DHEA. 

Após uma rotina de exercícios fisicos também pode ter um impacto positivo sobre os níveis de DHEA em nosso corpo. 

A prática de qualquer atividade física aumenta o humor, o que por sua vez contribui para melhorar a produção de DHEA. 

Participar de atividades divertidas que trazem alegria, é mais uma maneira de garantir que a produção de DHEA não diminua. 

Estudos clínicos examinaram o efeito dos suplementos de DHEA no tratamento da depressão. Os estudos revelaram que os suplementos de  DHEA melhoram os sintomas da depressão temporariamente. 

Mais estudos são necessários antes do uso do DHEA para a depressão, pois os seus efeitos a longo prazo não são conhecidos. 


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

OBRIGADO Por seu comentário!